Um jovem casal apaixonado, Rebecca, 32 anos, e seu namorado Julian, 34, está ansiosamente esperando seu primeiro filho. O mundo deles parece perfeito quando Rebecca dá à luz a um menino saudável. Mas ao invés do amor incondicional que esperava sentir, ela se vê imersa num redemoinho de sensações de impotência e desespero. Seu próprio filho lhe parece um estranho.

Com o passar dos dias, fica cada vez mais aparente sua inabilidade para cumprir com as obrigações maternas. Incapaz de admitir seus sentimentos para alguém, nem mesmo para Julian, ela desce ao fundo do poço, a ponto de perceber que está se tornando uma ameaça à criança. Depois de um ataque de nervos, Rebecca é mandada para uma clínica. Lentamente, ela começa a desejar o toque, o cheiro e a risada de seu filho. Talvez um despertar da mãe que há dentro dela.

A diretora Emily Atef comenta suas motivações para o enredo: “Eu nunca quis fazer um filme somente sobre uma doença, mas sim o retrato pessoal de uma mulher que cai numa crise profunda, afetando a vida de todos que a cercam. Além disso, retratar Julian, que de repente e de forma inesperada se vê diante de uma situação catastrófica e, diante disso, precisa assumir a responsabilidade de seu papel de pai.”

O estranho em mim foi o grande vencedor da Competição de Novos Diretores da 32ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo. A atriz Susanne Wolff, protagonista do filme, ganhou o prêmio de melhor atriz.

Título original: Das Fremde in mir

Ano: 2008

Diretor: Emily Atef

Site | Imdb

Fotos

Trailer



Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s