As camadas mais frias do arEm um acampamento na Suécia estão alguns alemães, já não tão jovens, que todo ano  rumam para as florestas daquele país. Entre eles há alternativos, desempregados e aventureiros. Um deles, Anja, que tenta nos mares e florestas suecas fugir da pacata e desiludida vida em sua pequena cidade, é surpreendida certo dia por Siri, uma estranha e bela mulher.

Fascinada, Anja passa a depositar total confiança em Siri, iniciando ambas uma relação onde as fronteiras sexuais e etárias parecem não existir, despertando indignação nos demais. A situação passa então de idílica à amedrontadora, tornado apta a erupção de uma violência subliminar desse microcosmo social.

Uma encantadora utilização artística da língua tendo como plano de fundo a paisagem sueca. Em Camadas mais frias do ar Antje mostra quais transformações o amor pode causar. Por um lado uma crítica social carregada de sentimentos, por outro uma bem-sucedida tentativa de corroborar uma condição contemporânea dos seres humanos: uma sociedade de excluídos e os conflitos em seus mundos particulares.

Saiba mais sobre a autora

Traduzido e adaptado de: Antje Strubel

Título original: Kältere Schichten der Luft

Tradução: Irene Aron

Leia trecho do livro: Português | Alemão

Comprar: Português | Alemão

2 comentários sobre “As camadas mais frias do ar

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s