Posts Page

Palermo Shooting

O fotógrafo alemão Finn (interpretado por Campino, vocalista da banda Die Toten Hosen) vive em um mundo agitado, onde todas as portas se abrem ao seu trabalho e talento. Mesmo assim, Finn está perturbado, não conseguindo mais dormir direito nem se concentrar, além de confundir seus sonhos com a realidade.

Após quase perder a vida em um acidente, Finn começa a ficar cada vez mais perturbado e decide então viajar para Palermo, na Itália, com o fim de dar um novo rumo à sua vida, além de concluir um ensaio com a amiga Milla (Milla Jovovich). Lá conhece a restauradora Flavia (Giovanna Mezzogiorno), a única pessoa com quem Finn se relaciona na cidade e por isso acaba se tornando uma guia para ele.

Continuar lendo ‘Palermo Shooting’

Anúncios

A menina sem qualidades

Em uma escola do extremo oeste alemão, na cidade de Bonn, se desenvolve a história de uma obsessiva dependência entre Ada e Alev, dois jovens estudantes que constroem uma relação de amizade capaz de ultrapassar todas as fronteiras da moral, da compaixão e das relações previsíveis.

Ambos escolhem o professor Smutek como alvo de uma chantagem. Ada, uma estudante de 14 anos, é recém chegada na escola Ernst-Bloch. De inicio ela provoca pouca curiosidade, mas esse é apenas o primeiro passo de uma empolgante historia.

Continue lendo ‘A menina sem qualidades’

Jennifer Rostock

Jennifer Rostock é uma banda berlinense surgida em 2007, e que no ano seguinte já despontou na cena musical alemã através de sua participação no Bundesvision Song Contest, festival alemão que reúne bandas de todo o país.

A história do nome da banda tem duas origens: a primeira surgiu de um mal-entendido, quando funcionários de um estúdio de gravação endereçavam recados para a banda com “Jennifer Rostock”. Jennifer é a vocalista da banda, e Rostock porque sabiam que os integrantes da banda eram da costa da Alemanha (de Usedom, uma ilha na fronteira com a Polônia), embora daquela região só conhecessem a cidade de Rostock, mais a oeste.

continue lendo ‘jennifer rostock’

Corra Lola, corra

Berlin. Agora. Um dia de verão e pouquíssimo tempo para se decidir entre o amor, a vida e a morte. Lola (Franka Potente) e Manni (Moritz Bleibtreu) formam um jovem casal apaixonado. Manni trabalha para a máfia local. Certo dia, fica encarregado de transportar um saco plástico com 100 mil marcos, mas enquanto tenta escapar de fiscais numa estação do metrô, Manni esquece o dinheiro. Seu chefe (Heino Ferch) dá a Manni apenas 20 minutos para que ele recupere o dinheiro, caso contrário ele morre. Desesperado, Manni liga para Lola. O que ele deve fazer?

Continue lendo ‘Corra Lola, corra’

Berlin, a cidade dos cinemas

De pequenas salas a verdadeiros palácios, todos os dias cerca de 26.000 pessoas passam pelos 96 cinemas de Berlin. Moviemento, o primeiro deles, foi aberto em 1907 em Kreuzberg, hoje bairro badalado por suas opções culturais. Ele ainda existe, e fica localizado exatamente no encontro de Kreuzberg com o bairro vizinho, Neukölln, o reduto turco da cidade.

Berlin viveu uma época de ouro antes e nas primeiras décadas depois da guerra. Ku’damm (como é conhecida a Kurfürstendamm, principal avenida do oeste da cidade), concentrava um grande número de salas, que contavam com filas gigantescas para as estréias. Hoje a Ku’damm é endereço de lojas caras e altos aluguéis, o que impossibilitou a permanência da maioria dos cinemas que ocupavam a região.

Mas o legado ficou, e hoje qualquer lugar em Berlin pode virar uma sala de cinema. No verão, um dos melhores programas de Berlin é ir ao Freieluftkino, o cinema a céu aberto, montado em parques e e grandes praças da cidade com programação variada. Ao todo são 17.

Uma opção alternativa é conhecer as ocupações da cidade, como o Köpi. Localizado em Kreuzberg, é um prédio ocupado logo após a queda do muro. Atualmente vivem lá cerca de 50 pessoas, que organizam uma série de eventos culturais, entre eles a exibição de filmes, com entrada gratuita.

Há também salas mais modernas, em prédios bem localizados, onde são exibidos filmes em 3D, além daqueles de grande divulgação. São 13 ao total, e entre eles se destacam o Cubix, localizado na famosa Alexanderplatz, e o maior da cidade, Delphi Filmpalast, com 784 lugares. De outro lado, o menor cinema berlinense é o Lichtblick em Prenzlauer Berg, com apenas 32 lugares. Um grupo que está bem representado é o Programmkino, salas que exibem filmes clássicos ou que tem pouca divulgação comercial. Ao todo são 50 dessas salas na cidade.

Isso mostra que Berlin é a capital dos cinemas na Alemanha, e não apenas durante a Berlinale. Confira abaixo alguns deles:

 

Kokowääh

Kokowääh é um filme alemão de 2011 dirigido por TIl Schweiger. O próprio Til Schweiger e sua filha, Emma Tiger Schweiger,  estrelam o filme, além de Jasmin Gerat e Samuel Finzi. Kokowääh seria a pronúncia de um alemão que não fala francês tentando dizer coq au vin, um prato típico da culinária francesa.

O filme se passa em Berlin e Potsdam, cidade vizinha à capital alemã. A história começa com Henry (Til Schweiger), um autor de ficção, que enfrenta problemas ao lidar com sua filha Magdalena, de 8 anos, resultado de uma aventura de uma noite que teve em Estocolmo, na Suécia…

continue lendo ‘Kokowääh’

Rapper Bushido é acusado de agressão

A esposa do rapper Bushido, Anna-Maria Ferchichi, prestou queixa contra o músico junto à polícia alemã na última sexta-feira. Ela relatou violência doméstica e diz ter sido agredida por ele. Ambos são casados desde 2012. Anna-Maria é irmã da cantora pop Sarah Connor.

No mesmo dia, o músico pegou um voo para Zürich, na Suíça, onde faria uma apresentação. Em uma entrevista concedida à revista Rolling Stone, em 2010, o músico já havia admitido ter agredido uma mulher, sem mencionar o nome.

Em razão desta e de outras notícias de violência relacionadas ao rapper, bem como conteúdo racista, homofóbico e nacionalista presentes em suas músicas e declarações, o site Cultura Alemã retirará do ar sua página sobre o músico. Não vamos divulgar nem apoiar o trabalho de quem comete violência contra a mulher e mantém tais posições.

Páscoa do Colégio Humboldt segue tradição alemã

Páscoa de colégio paulistano segue tradição alemã e tem aulas de culinária, pintura de ovos e procura dos ovos deixados pelo coelho. Além de estudar o significado histórico da data, os alunos produzem um cardápio pascoal composto por pão em forma de coelho e a trança de páscoa.

Por trás das diferentes atividades organizadas no Colégio Humboldt no período da Páscoa, além do plano de fundo pedagógico, está o ensino da multiculturalidade através da Páscoa Alemã, que mistura elementos das tradições germânicas com a cristã e com a mitologia grega. Na semana que antecede o feriado, as crianças produzem, em uma aula de culinária, pratos típicos da páscoa germânica como pães e vão pintar muitos ovos com técnicas variadas de artesanato.

Porém o momento mais aguardado por todos nesta época é a visita simbólica do coelhinho, que esconde ovos de chocolate no imenso jardim, para serem procurados por todas as acrianças, com muito entusiasmo, alegria e encanto. Esta é uma tradição obrigatória na Alemanha. Os pequenos também vão estudar o significado de símbolos como o ovo de Páscoa, e vão participar de brincadeiras ligadas ao tema.

image006As aulas de culinária são realizadas na cozinha da escola, que é toda projetada para as crianças. Os alunos, com a ajuda dos professores, produzem todo o cardápio pascal que é composto por pão em forma de coelho, da orelha do coelho e a trança de páscoa. As crianças põem a mão na massa literalmente: preparam as assadeiras, arrumam a mesa, cozinham e, claro, experimentam a comida feita por elas.

Elemento muito importante na Páscoa germânica, o ovo está presente nas comidas alemãs, na decoração e nas brincadeiras com as crianças. A tradição de procurá-los no jardim, por exemplo, está baseada na crença dos alemães, e de outros povos antigos, de que o ovo é o símbolo da fertilidade e da vida. Os pais são instruídos a enviarem à escola seis ovos sem o conteúdo, ou seja, apenas as cascas inteiras. Estas serão trabalhadas e enfeitadas pelas crianças.

“Apresentamos diferentes técnicas de pintar os ovinhos às crianças com o objetivo de desenvolver nelas a criatividade, atenção, motricidade fina, bem como a arte em si e o simbolismo da Páscoa”, afirma Mariane Bischof, coordenadora da Educação Infantil e 1º Ano do Humboldt.

Cada classe decide, assim, de que forma os ovos pintados irão compor o artesanato de Páscoa, que segue para casa. Mobiles, decoração de mesa, corpo de coelhinho, árvore pascoal e muito mais irão enfeitar, assim, os lares nesta importante data.

Sobre o Colégio Humboldt

Mantido pela Sociedade Escolar Barão do Rio Branco, o Colégio Humboldt está instalado em uma área de 60 mil metros quadrados e hoje atende a aproximadamente 1.150 alunos, desde a Educação Infantil até o Ensino Médio. A instituição – referência quando o assunto é ensino de qualidade – oferece ensino bilíngue (português/alemão) e multicultural e dois currículos de formação: um brasileiro e outro alemão. Também conta com o Abitur, para os alunos que desejam ingressar em universidades europeias, e com a Humboldt Formação Profissional Dual, que oferece cursos técnicos e tecnólogo em gestão.

Fonte: Assessoria de Imprensa / Colégio Humboldt